Por que tudo precisa estar na Nuvem?

Imagine como seria sua rotina hoje sem o uso da nuvem!
Ter que fazer download de todos os documentos acessados durante o dia.  E se o computador estragasse com todos os arquivos necessários para dar continuidade ao trabalho?

E difícil trabalhar assim, não é? Pelo exemplo que mostrei é mais fácil ver como a computação na nuvem oferece uma série de vantagens para as empresas, independentemente do segmento de atuação e do tamanho do negócio.

De forma simplificada neste post você vai saber o que é Nuvem, seus principais benefícios e saber três principais modelos. Vem comigo!

Computação na nuvem é utilizar da possibilidade de acessar arquivos e executar tarefas pela internet. A tecnologia conhecida como “nuvem” disponibiliza as mais variadas aplicações por meio da internet, em qualquer lugar e independentemente da plataforma utilizada, sem a necessidade de instalação em computadores e outros dispositivos.

A nuvem não é uma entidade física, são servidores responsáveis por armazenar e gerenciar dados, executar aplicativos ou fornecer serviços como transmissão de vídeos, webmail, software de produtividade ou mídias sociais. Você pode acessá-los online de qualquer dispositivo com acesso à Internet que as informações estarão disponíveis em qualquer lugar a qualquer hora. Ou seja, não é necessário manter conteúdos importantes em um único computador.

Não é mais tendência e já virou realidade: Se a empresa quer sobreviver neste agressivo mercado e faturar,  ela precisa dizer adeus ao tradicionalismo e investir em novas tecnologias para acompanhar os desejos e necessidades do mercado!

Os empreendedores que utilizam cloud computing (computação em nuvem) para aplicações tecnológicas, como e-mails, armazenamento e utilização de ferramentas como Gestão de Relacionamento com o cliente (CRM), saem na frente, pois têm agilidade no gerenciamento de projetos, além de economia em infraestrutura.

As organizações se beneficiam, e muito, com os inúmeros facilitadores digitais que já estão disponíveis. Porém, nem todas as nuvens são iguais, as empresas podem escolher entre três principais modelos: Nuvem Pública, Nuvem Privada, Nuvem Híbrida. Veja o que diferencia uma da outra:

Nuvem pública
A nuvem pública é o modelo mais utilizado nas empresas, por ser adequada à utilização de softwares como serviços e permitir a ampliação da capacidade de armazenamento. A nuvem pública é definida como uma série de serviços de computação oferecidos por terceiros à Internet pública, os quais são disponibilizados a qualquer pessoa que queira utilizá-los ou comprá-los. Eles podem ser gratuitos ou vendidos sob demanda, permitindo que os clientes paguem apenas pelo seu consumo, armazenamento ou largura de banda.

A nuvem pública pode poupar as empresas dos enormes gastos de compra, gerenciamento e manutenção e hardware local e infraestrutura de aplicativo. No caso da nuvem pública, o provedor de serviços de nuvem é responsável por todo o gerenciamento e manutenção do sistema. As nuvens públicas também podem ser implantadas mais rápido do que infraestruturas locais e com uma plataforma quase infinitamente escalonável.

É o tipo de nuvem mais barato, pois os custos de hardware, aplicativos e largura de banda são cobertos pelo provedor. A empresa paga somente pela capacidade utilizada.

Nuvem Privada
A nuvem privada é um recurso de computação usada exclusivamente por uma única empresa ou organização. Em uma nuvem privada os serviços e a infraestrutura são sempre mantidos na rede privada, sendo o hardware e o software dedicados unicamente à organização. As nuvens privadas geralmente são usadas por órgãos governamentais, instituições financeiras e outras organizações de grande porte com operações críticas para os negócios, principalmente por envolver um segurança de dados muitíssimo rigorosa.

Nuvem Híbrida
A nuvem híbrida é a possibilidade de manter alguns recursos em nuvem pública e outros em nuvem privada, é uma mescla de características da nuvem privada e da nuvem pública, assim é possível aproveitar as funcionalidades de ambos os modelos sem comprometer o desempenho, os custos operacionais ou mesmo a privacidade. Com a nuvem híbrida, a empresa consegue usar diferentes tipos de serviços de cloud computing sem prejudicar a mobilidade operacional ou a segurança digital. A empresa pode armazenar dados locais e sigilosos em uma nuvem privada e fazer a transferência deles entre ambas as nuvens.

Pronto! Agora é só escolher o tipo de armazenamento melhor para as necessidades do seu negócio. Contudo, se eu puder te sugerir um serviço muito eficiente e seguro, diria que as soluções do Microsoft Azure e Office 365 são baseadas no conceito da computação em nuvem e certamente eles podem ajudar no melhor rendimento para empresa 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por que tudo precisa estar na Nuvem?